São Silvestre 2018: guia básico da corrida

sao-silvestre-guia

A Corrida Internacional de São Silvestre, que acontece anualmente no dia 31 de dezembro em São Paulo/SP, é um prova que exige muito preparo e estratégia para completar todo o percurso de 15 quilômetros. Para que você possa dar o melhor de si na corrida, a Dois Cunhados, empresa apoiadora da prova, traz a você algumas dicas sobre a São Silvestre:

Sobre o percurso

Com 15 quilômetros de extensão, a prova terá início na Avenida Paulista, na altura do número 2000. A partir daí e até a chegada – na mesma Avenida Paulista, porém na altura do número 900 –, o percurso tem várias subidas e descidas, que podem exigir um pouco mais da musculatura da pessoa que está participando da corrida.

Preparação

Preparar-se para a São Silvestre antes da corrida é essencial. Nas palavras de Marilson Gomes dos Santos, três vezes vencedor da São Silvestre, “a preparação é a base de tudo. Quem quer correr a São Silvestre, uma prova com um percurso duro, em uma época do ano muito quente, tem que se preparar bem para enfrentar os 15 km de prova. Gosto de lembrar das dicas básicas: não fugir da rotina, não comer nada que possa fazer mal na véspera e tomar o café da manhã de sempre.”

Tente não buscar recordes pessoais

Sabemos que um dos objetivos de participar de corridas é, muitas vezes, provar a si mesmo do que é capaz. No entanto, a São Silvestre é uma prova muito conhecida pela quantidade de participantes, desde os mais profissionais até quem não tem o hábito frequente de correr. Somando isso à variação de altitude durante o percurso, a corrida não é muito indicada para quem busca por tempo.

Procure uma boa posição na largada

Tente chegar um pouco mais cedo para conseguir largar mais à frente das outras pessoas. Como já dissemos, há muitas pessoas mais inexperientes que estão lá, o que pode te dar uma vontade de “costurar” para conseguir ir mais à frente – o que pode causar acidentes no percurso.

Vá no seu pace

Para provas como a São Silvestre, o cuidado com o ritmo é imprescindível. Segundo Marilson, “corra no pace que você está acostumado a fazer. Não adianta se empolgar com a pessoa que está do lado, que está na frente, principalmente no início da prova. É nesse ponto que as pessoas mais erram o ritmo e acabam pagando o preço depois. Sempre faça aquilo que já foi treinado anteriormente.”

Cuidado com o calor

Tradicionalmente, o pelotão geral larga às 9h da manhã – um horário reconhecidamente quente em São Paulo. Para se ter uma ideia, a média histórica para o último dia do ano em São Paulo ultrapassa os 30ºC! Por isso, procure hidratar-se, antes, durante e após a prova. A quantidade sugerida de água varia de acordo com o seu corpo – procure um especialista para saber a quantidade ideal para você.

 

Com informações de: ativo.com

Deseja acompanhar nossas publicações?
Deixe seu nome e email.